Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

thefallenangel

thefallenangel

09.12.04

Fragmento 13 - Ser ou não ser S


Angel-of-Death

S levava uma vida triste, o amor nunca lhe tinha trazido grande felicidade,
bem pelo contrário. Para S o amor era sempre demasiado duro e cruel e nem por isso
ela exigia demais dos companheiros. Sempre deu o seu amor incondicionalmente, sem
pedir quase nada em troca, a não ser um pouco de carinho e compreenção.
Coisa que ela raramente tinha, ou quando tinha, nunca durava muito, nunca chegava
para compensar os maus tratos que sofria, não a nivel fisico, mas a nivel sentimental.
Agora que recordo, nunca vi S mais do que uma semana feliz, e como ela merecia...
S era uma bela e jovem mulher, ou melhor, S é uma bela e jovem mulher, com um coração enorme,
mas com uma enorme fome de carinho, ela nem sempre o diz, mas sente-o e eu sei disso...
S tem um grande problema, não sabe quando desistir, e continua buscando o amor, mesmo quando
esse amor lhe traz mais sofrimento do que alegria. Mesmo quando sofre mais do que devia,
ela continua a tentar remediar uma situação sem remedio, sem futuro.
Doi-me muito vê-la, cada vez que recua nas suas decisões, doi-me vê-la sofrer, doi-me vê-la
esperar uma coisa que nunca vem, uma coisa que ela insiste em não ver que não existe.
É meiga demais, em situações que não devia ser, tem os seus defeitos, como todos nós, mas nunca
teve compreensão, nunca se esforçam por entendê-la. E assim continua a levar uma vida dura demais
para uma criatura tão doce.
Gostava de lhe dar uma vida diferente, mostrar um mundo diferente, onde não é tudo bom,
mas tambem não é tudo mau. Um mundo em que ela pode ser diferente, feliz, compreendida e até amada.
Mas S não consegue largar o pouco que acha que tem, e que na realidade não é nada.
S sabe do lado mau da vida e poucas vezes visita o outro lado. Pensa que o meu "mundo" é escuro e
sombrio, quando na realidade, o dela é bem mas negro, mais duro e impiedoso.
O meu "mundo" de escuridão é na verdade uma opção e não uma imposição, sou feliz, não é uma vida
perfeita, mas nada é perfeito na vida e a busca da perfeição é que nos faz continuar.
Na verdade acho que sou importante para S, apesar de não conseguir compreender bem porquê, nem ela
me querer bem explicar. Claro, que se calhar nem ela sabe bem porquê, ou então sabe e não me quer
dizer, mas o facto é que ela tambem é importante para mim.
Somos amigos, talvez mais, talvez não. Somos pessoas diferentes, muito até, ou talvez nem tanto.
Mais sensíveis do que na realidade queremos mostrar, mas ela é claramente mais frágil do que eu,
deixa que as coisas más a afectem demais, mesmo quando nao lhes devia dar essa importancia.
S é triste, ás vezes, ou muitas vezes. S é feliz, quando consegue. S é um anjo, em busca da luz,
em busca do seu lugar nesta terra. S tem um lugar e nao sabe onde, nem sabe porquê, mas um dia,
eu vou mostrar-lhe que esse lugar sempre foi dela, mas ela esqueceu-me de procurar no sitio certo.

By: Angel-of-Death
In: "O espelho e eu"

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.