Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

thefallenangel

thefallenangel

17.04.07

Até Quando


Angel-of-Death

 

Não sei o que se passa contigo, nem quando tudo começou, mas acho que foram os pequenos sinais, que me fizeram perceber que algo não estava bem, tudo parecia errado.

Sinto-te fugir, sinto tudo fugir do meu controlo, se é que algum dia tive controlo, sobre o que quer que seja, e tudo continua a parecer-me tão errado, até quando...

Tudo se torna irreal, demasiado irreal, tudo em nada se torna, nada do que consigo entender, compreender, até as coisas mais simples se tornam quebra cabeças incompriensíveis, sinto-me fugir, a minha cabeça não consegue mais raciocinar, sinto-me estúpido e inútil...

Ontem perguntei-me onde tinhas estado, senti-me lucído, mas não tive resposta, não te dignas falar comigo, e eu tento, em vão, sem qualquer reacção, nada do que faço parece merecer resposta ou acção. Sentado no sofá, vejo a televisão, mas não sei em que canal, não ouço o programa, tento mudar....

Pareço uma alma penada, andando pela casa, sem andar, sinto o peso da solidão, cada dia que passa, consigo ver o fim, mais perto, mas até quando...

Nada é igual, nada do que faço nem do que não faço, talvez porque nada me parece deste mundo, tudo errado, e esta locura instalada, como uma doença que não consigo curar, controla-me, vive por mim, vejo-te ao pé de mim, comigo, mas nunca me falas, e as vezes nem sei quem és, parece que nunca te vi.

Vivo em eterna agonia, dor imensa que nunca tinha sentido, e não sei o que fiz para merecer tal destino, que sina esta minha de ver-te aí, tão perto definhar, fecho os olhos e durmo, e acordo, até quando...

Um dia peço a deus não acordar mais, quando estou lúcido e te consigo ter...

Um dia não te terei mais e então, não serei mais eu nem tu, nem eu contigo, um dia ela tomará conta de nós e será o fim, só não sei, até quando...

 

By: Angel-of-Death

In: As saudades que tenho do que nunca fui