Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

thefallenangel

thefallenangel

19.08.05

Fragmento 30 - Ás Vezes custa...


Angel-of-Death

Não percebo bem ainda o que queres para nós, se nós realmente existimos ou se não é só uma fantasia.
Ás vezes custa-me pensar assim, mas pareço mais um problema, que uma solução quando, deveria ser o contrário. Custa-te gostar, admitir que gostas, custa-te talvez magoar-me? Sinto-me muitas vezes como um mal menor, que facilmente se ignora e se deixa de lado, à espera de uma resolução bem mais simples…
Às vezes custa, perder o que se gosta, perder quem se gosta, ou não perder nada, porque afinal nada é o que existe em maior quantidade.
Gostava de perceber e não consigo, preciso de ajuda e não a tenho, preciso de ti e não sei se alguma vez terei…
É triste e ás vezes custa, não todos os dias, mas só ás vezes, quando as saudades não nos deixam dormir, quando não podemos deixar de pensar, de sentir, quando já não sei se sou eu ou se és tu, quando não te consigo mais ver, ás vezes custa…
Mas não custa tanto, como saber ou sentir, que estamos distantes, mesmo lado a lado, como se aquela barreira de aço fosse feita, ou um fosso sem fundo existisse entre nós, não sei que mais hei-de fazer, não sou capaz de voar por cima de tudo isso, cortam-me as asas, não saio do chão, perco-me num caminho que não existe, procurando a luz que teimas em não me dar.
Ás vezes custa, perceber que somos e ao mesmo tempo não, custa até compreender-te, porque me deixa mais de rastos, no chão, porque não querendo ser, sou, não querendo perceber, percebo, e não consigo negá-lo, queria ser teu mas tu não deixas, guardas esse teu mundo só para ti, não parece haver lugar para nós, quem sabe, talvez não tenha de ser…