Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

thefallenangel

thefallenangel

08.08.06

Alguns momentos são só meus


Angel-of-Death

DSC_4737-2.JPG


Mais um dia se vai embora, devagar, quase não damos por ele na azáfama do dia a dia. Não reparamos que o sol se põe, longe, distante, levando o dia ao outro lado do mundo.
Levando o nosso dia, aquele que deixamos passar, sem sonhos, sem alegrias nem tristezas, só mais um dia vazio e sem sentido, quando nada faz mais sentido muitas vezes.
O sol já se põe e eu estou aqui, perdida, perdido, sem saber o que fazer da minha vida, tenho os sonhos desfeitos, a esperança que é a ultima a perder, foi a primeira que perdi e perdi-me, tantas vezes em ti e nestes momentos, só meus, que não posso nem quero partilhar com ninguém, nem mesmo contigo, que tanto bem me fazes e a quem eu não deixo entrar na minha vida.
Mas não posso. Esta confusão é só minha, não posso levar mais ninguém, é uma viagem que só eu posso fazer, e não vou arrastar ninguém.
São dias como este que me fazem pensar, que pensar é desnecessário, um acto completamente inútil, sou inimigo do mundo e com ele me deito, noite após noite, somos amantes, na escuridão da noite, mas no clarear do dia não nos podemos ver. Jeito de amor e ódio, relação viva e inexistente, que só eu sei, e que só eu vivo, na minha maneira de viver, insana, psicótica, mas só minha. Deixo de viver por minha causa e quando vivo não é neste vosso mundo, naquilo a que chamam mundo. Não, isto é um mundo só meu, momentos só meus, que ninguém pode roubar.
Fujo de ti e de mim, quando não te conheço, falo em línguas desconhecidas de maneira fluente e não me entendo, a minha fantasia sobrepõe-se á realidade e não sei qual das duas é verdade, se é que a há.
E no fim, caio no sono, de volta a nossa cama, de noite, quando durmo, quando não durmo forço-me a dormir, as drogas ajudam, servem para me manter sã, e dependente de alguma coisa terrena.
Sinto que me fazes falta, mas não te quero ver. Fazes-me mal de tão bem que me sinto contigo. Prefiro o sofrimento destes momentos só meus.

By: Angel-of-Death
In: As saudades que tenho do que nunca fui

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.